Uma década após o fim da Guerra Civil, Angola é uma das economias com maior crescimento do mundo, com uma taxa média anual de crescimento de 11% (2001 - 2010). Angola está ainda em processo de reconstrução após 27 anos de guerra civil, que começou com a saída dos Portugueses em 1975 e terminou com um tratado de paz assinado entre os partidos rivais em 2002. Desde o fim da Guerra Civil, o governo Angola tem vindo a envidar grandes esforços para reabilitar o país, através de:

 

  • Definição de ordens de prioridade
  • Relançamento de setores industriais
  • Devolver os refugiados às suas casas originais
  • Criar condições constitucionais que ofereçam vantagens e garantias aos investidores estrangeiros em diferentes setores da economia.

O aumento dos preços das matérias-primas em todo o mundo (petróleo e gás) entre 2000 e 2008 conduziu a um crescimento significativo do PNB de Angola, uma parte significativa das receitas provenientes das exportações de petróleo (97% das exportações, 45% do PNB). O PNB per capita em 2002 foi de 95 dólares e, em resultado do crescimento económico, em 2013 o PNB per capita foi de 5900 dólares. A diminuição dos preços do petróleo no último ano teve um impacto significativo na economia angolana e nos saldos orçamentais do governo.